quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Vegetarianismo e Espiritismo:Carta sobre " A Carne": pt 1



Colocaremos na integra as mensagens trocadas entre Richard Simonetti, orador espírita e nosso amigo Getúlio Machado,  sobre um artigo de Simonetti que igualmente defendia a morte de animais para alimentação. Sabemos que é longo,mas pedimos que seja lida com atenção pois mostra detalhes que nenhum dos oradores parece ter percebido.

Nesta primeira parte analisaremos o artigo que deu início a toda discussão e a primeira reposta à ela: 



"A CARNE"    

                                                       

Não raro deparamo-nos com campanhas dentro do Movimento Espírita a apregoar que a carne dificulta nossa espiritualização, situando-nos em baixos níveis vibratórios. Não seria demais lembrar com Jesus (Mateus 15:18-19), que não é o que entra pela boca que contamina o homem, mas o que sai da boca, porque procede do coração. E do coração, afirma o mestre, procedem maus pensamentos, assassínio, adultério, prostituição, furto, falso testemunho, blasfêmia.Por outro lado, atendemos à questão 723, de o Livro dos Espíritos: Com relação ao homem, a alimentação animal é contrária à lei da Natureza! Resposta: Na vossa constituição física, a carne alimenta a carne, pois, do contrário, o homem perece. A lei de conservação lhe impõe o dever de conservar as suas energias e a sua saúde, para cumprir a lei do trabalho. Ele deve alimentar-se, portanto, conforme o seu organismo. 



 A última afirmação do mentor espiritual define bem a questão. A carne será usada à medida que a pessoa sinta necessidade dela.Conheço pessoas que nasceram vegetarianas. Não se abstêm de carne por princípio religioso, ecológico ou regime alimentar. Simplesmente, nunca sentiram vontade de comer carne e até lhe têm aversão. Dir-se-ia que são espíritos evoluídos em trânsito pela carne no desdobramento de gloriosas missões...Negativo. São pessoas comuns que não se estacam nem por grandes virtudes, nem por patentes defeitos.Apenas seu corpo não pede esse tipo de alimento. E não se sentem em débito com proteínas, lipídeos, vitaminas, minerais e outros componentes da carne que atendem à nutrição. Valem-se, para tanto, de outros alimentos do reino vegetal, assimilando-os muito bem. 





Há a questão mediúnica.Ainda aqui se impõe não a abstenção, mas a frugalidade. Oportuna a observação de André Luiz, a respeito, no livro Desobsessão, psicografia de Chico Xavier e Waldo Vieira:Aconselháveis os pratos ligeiros e as quantidades mínimas, crendo-nos dispensados de qualquer anotação em torno da impropriedade do álcool, acrescendo observar que os amigos ainda necessitados do uso do fumo e da carne, do café e dos temperos excitantes, estão convidados a lhes reduzirem o uso, durante o dia determinado para a reunião, quando não lhes seja possível a abstenção total, compreendendo-se que a posição ideal será sempre a do participante dos trabalhos que transpõe a porta do templo sem quaisquer problemas alusivos à digestão. Alegam alguns autores que o consumo da carne é proibido aos participantes de reuniões de efeitos físicos, passível de perturbar a ação dos espíritos, na manipulação do ectoplasma, que viria contaminado pelo magnetismo do defunto animal convertido em repasto. Não obstante, significativo considerar que não há nenhuma observação de Kardec sobre o assunto, algo que deveria constar principalmente em O Livro dos Médiuns, que disciplina o intercâmbio com o Além. O que pode perturbar o processo mediúnico não é o teor vibratório da carne, mas a dificuldade maior de metabolização, particularmente da carne vermelha, produzindo sono e modorra, o que elimina a atenção indispensável ao sucesso da reunião. Ainda aqui o ideal não é evitar a carne, mas reduzir drasticamente não só a sua ingestão, como a de qualquer outro alimento. Algo mais leve, de fácil trânsito digestivo, favorecendo uma participação ativa, sem acenos de Morfeu. Quanto ao mais, lembremos que Hitler era vegetariano e Chico Xavier comia seus bifinhos.
  

Richard Simonetti é escritor e presidente do Centro Espírita Amor e Caridade, em Bauru-SP


Resposta de Getúlio Machado a  Richard Simonetti

 

Prezado Snr. Richard Simonetti,



 

Irmão em Cristo, respeitado e admirado escritor, palestrante e demais  aptidões. 





Sempre tive uma simpatia especial pelo trabalho que desenvolve junto ao espiritismo, principalmente palestras que tive o prazer de apreciar no Centro Nosso Lar, Casas André Luiz.  - (S.P.  - bairro Santana) 





Assim, solicito a especial atenção,  humildade, paciência e a gentileza que é peculiar em sua pessoa, para ler a minha modesta opinião, sobre o seu artigo escrito na folha espírita, em janeiro de 2008, intitulado “”A CARNE” que foi motivo de uma grande repercussão  e polemica.


 
            Na época apenas fiquei muito decepcionado e arquivei a cópia da  matéria, que recebi de amigos, hoje arrumando meu arquivo, um papel caiu ao chão,  verifiquei e  lá estava a aludida matéria novamente em minhas mãos, indaguei  comigo mesmo, isso deve ter um  propósito. 

 
          Pensei na prece de todas as manhãs, “Concedei-me SENHOR. a Serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar e CORAGEM  para modificar as que posso, Sabedoria para distinguir uma da outra.....””continuei pensando...acaso não existe....por que essa cópia em minhas mãos novamente..Ele vai entender.......e assim começo;  


Pela dor fui levado ao Centro Espírita BATUÍRA (Perdizes-SP.) do Snr. SPARTACUS, que aconselhou a leitura  obras de Kardec, (que nunca tinha ouvido falar) além do tratamento. (passes diários e ouvir palestras). Meio contrariado  segui  rigorosamente.   
                              
Resumindo, a ficha espiritual caiu e com sede de saber, ingressei na FEESP, onde participei dos estudos da Casa e tive o privilégio de conhecer o professor, JOÃO BATISTA que hoje é diretor de ensino da FEESP. 


     João Batista percebeu o meu interesse e não poupou esforços para ajudar nas minhas dúvidas, que eram muitas, durante longo tempo, inclusive com grande humildade, confidenciou como se tornara VEGETARIANO.

 
    Participei de outros centros e tanto na FEESP, como no Centro Batuíra, Centro Manuel Bento,Centro Nosso Lar(Casas André Luiz) e outros eram unanimes  em pedir para que os trabalhadores que “””NÃO COMESSE CARNE NO DIA DO TRABALHO”” 


     Como sempre, em tudo na vida, procurei fazer o melhor possível ou então  não fazer, falei comigo mesmo; 


Se no dia do trabalho deve se abster de carne é claro que se abster para sempre será muito melhor”

 
     Como era carnívoro de primeira linha, iniciei pela abstenção da carne de porco, depois bovina e finalmente carne branca, um processo que demorou 3 anos. Antes disso já havia deixado de lado os alcoólicos e no início desse período também o tabagismo e o jogo de azar e sem azar também. 


Assim passei a ser  vegetariano e tomei conhecimento de dezenas de motivos para  também, defender ardentemente essa bandeira. “NÃO MATAR” 

 
     Em certa época, no Centro Espírita Nosso Lar, efetuaram   uma reunião de médiuns vegetarianos, que não bebiam alcoólicos e nem fumavam, para aplicar um passe espiritual,  muito especial, na linha  de cura. 


     O Tal passe surtia um benefício muito grande, mas causou uma ciumeira, melindres e até revolta por parte dos trabalhadores, principalmente dos médiuns carnívoros, diziam ser vitimas de preconceito  e o tal passe acabou sendo abolido, prejudicando muita gente. 


     Era incrível, mas mesmo antes de o senhor falar, os médiuns carnívoros, em vez de terem a humildade de dizerem que não conseguiam ficar sem a carne ou que ainda precisavam dela,  simplesmente diziam em suas próprias defesas, sem que ninguém estivesse acusando ninguém “”JC DISSE QUE NÃO É O QUE ENTRA PELA BOCA QUE CONTAMINA O HOMEM, MAS O QUE SAI DA BOCA, PORQUE PROCEDE DO CORAÇÃO””

 
     Depois que foi publicada a o seu artigo, então foi um sufoco, os carnívoros se encheram de razão e repetiam e pregavam em alto e bom som...É O QUE SAI DA BOCA......E NÃO O QUE ENTRA...O CHICO COME BIFINHOS, BIFINHOS São DE CARNE,............. o Richard Simonetti que falou!

 
Se levarmos ao pé da letra as aludidas palavras de Jesus, como o senhor levou, vamos chegar à triste conclusão que; 


QUEM TOMA VENENO E DESENCARNA, não tem importância porque ENTRA PELA BOCA.


QUEM É ALCOÓLATRA, social ou não , não tem importância porque ENTRA PELA BOCA.

 
QUEM É antropófago (canibal) também não tem importância porque ENTRA PELA BOCA


O vicio da GULA, não tem importância porque ENTRA PELA BOCA.

 
O vicio do tabagismo também não tem importância porque ENTRA PELA BOCA.

 
O vicio da maconha não tem importância porque ENTRA PELA BOCA.

 
     E assim, alem das mencionadas  posso citar centenas de coisas que entram pela boca e “CONTAMINAM SIM!”

 
     Quando fiz o curso no IFL (Instituto Fraternal de Laborterapia) do Adão Donato, o Silvio que o senhor deve conhecer, disse em aula..... ”CUIDADO COM AS PALAVRAS, pois o que diz o Médico,  Professor, Pastor, Padre, Médium e chefe de religião é muito forte, as pessoas não pesquisam, porque não sabem ou é mais fácil acreditar nas pessoas + cultas.


     DESCULPE mas acho que o senhor foi muito, mas muito infeliz no que publicou na FOLHA ESPÍRITA  e na repercussão negativa que causou, pois O incentivo a alimentação carnívora por uma pessoa culta e religiosa se torna  um escândalo e cf. JC. disse....OS ESCÂNDALOS SÃO NECESSÁRIOS MAS AI DE QUEM  OS COMETEM


     Porque acho isso?

 
     (1)- Um amigo, num momento que estava  distante de religião,  passou grandes problemas espirituais, entrou no curso do Centro Nosso Lar e quando o descobri estava no 3º ano. Para dar aquela força e ter um convívio a mais, entrei no 3º também.  Quando acabou o curso, ele estava largando a bebida alcoólica e eu o incentivava, mas na comemoração do encerramento do curso ‘TEVE CERVEJA DE 5%”.   Ao chegar,  vi ele bebendo uma latinha e eu brinquei “”o meu, espírita não bebe””e a professora do curso ouviu e falou em alto e bom som “”Imagine, isso é besteira, espírita pode sim”” Era tudo o que ele queria ouvir, ainda mais da professora.     Ele bebe até hoje. 


     (2)-  Eu larguei a carne por que quis, pela espiritualidade, incentivado pelo exemplo do  AMIGO JOÃO BATISTA DA FEESP.  e da frase que influenciou a sua decisão para se tornar um vegetariano “”A evolução do corpo, deve acompanhar a evolução do espírito””

 
     (3)- Não que seja importante, mas "Hitler não era vegetariano”. Seu médico  às vezes prescrevia a dieta vegetariana para melhorar sua saúde. Goebbles, o Ministro da Propaganda, tomou esse fato e distorceu-o  para criar nas pessoas a idéia de que o Furer era um homem santo como o contemporâneo vegetariano Mahatma Gandhi. Hitler trapaceava quanto às ordens de seus médicos e fingia ser um vegetariano, comendo macarrão recheado com carne picante e coberto com molho de tomate." Em seu livro "Gourmet Cooking School Cookbook" diz que a predileção de Hitler era Squab recheado (um filhote de pombo domesticado e de carne escura), também  salsichas de presunto e outras carnes defumadas. 


 
     (4)- Antigamente, os ladrões tinham as suas mãos amputadas, e arrancava-lhe a língua por perjuros. Também era oferecido aos deuses, o sacrifício de crianças, posteriormente de cordeiros e também existiam ÍNDIOS CANIBAIS, HOJE não mais concordamos com isso. Por quê?  EVOLUÇÃO.

 
     (5)- Mas aqueles que se afligem quando vê um cachorro ser atropelado ou sofrer, e ainda dizem que não tem coragem nem de matar uma barata, é claro que jamais iria a um matadouro por que  fogem na hora cruel do massacre, recusando-se a assistir àquilo que a sua sensibilidade não suporta mais, ratificam e confirmam, portanto, ter conhecimento que é um crime matar o animal indefeso e inocente. 


São  pseudos piedosos fecham os olhos para o trabalho sujo, mas depois, abrem para devorar o cozido ou assado, é claro que ainda maior é a culpa. 


     O consumidor de carne não passa de um acionista e incentivador da MULTIPLICAÇÃO e PROPAGAÇÃO de açougues, charqueadas, matadouros e frigoríficos, OFICIAIS E CLANDESTINOS, É O PRINCIPAL MANDANTE DESSE CRIME COM CRUELDADE. 


     (6)-  Criam milhões de gansos, desenvolvendo-lhes o fígado de tal modo, que as aves se arrastam pelo solo em macabros movimentos claudicantes, a fim de que a indústria do “patê de foie-gras” obtenha substância mais rica. Os órgãos excretores do animal, embora saibam serem depósitos de venenos e detritos repugnantes; raspados e submetidos à água fervente, são transformados em quitutes para a mesa festiva! A panela terrícola absorve desde o miolo do animal até os sulcos raspados de suas patas cansadas! 


     OS SUÍNOS      são empurrados, em fila, pelo interior dos canos polidos e deslizam velozmente, em grotescas e divertidas oscilações, para mergulharem, vivos, de súbito, nos tanques de água fervente, a fim de se ajustarem à técnica moderna, que assim favorecem a produção do “melhor” presunto da moda! 


     No caso da rota Brasil-Líbano, a cada semana, milhares de bovinos são exportados vivos em uma jornada de três semanas de Belém do Pará a Beirute, apenas para serem abatidos no destino. No calor da Amazônia, os bovinos são esmagados em caminhões de forma a não conseguirem se mover ou deitar, em uma viagem de três a quatro dias, sem comida ou água. Uma vez no porto, eles são brutalmente carregados nos navios com bastões elétricos.

 
Trecho da visita de Dave Gifford a um  matadouro.   Durante cerca de 40 segundos a um minuto que cada animal fica esperando na área de matança antes de perder a consciência, o terror se torna visivelmente mais intenso. O animal podia cheirar o sangue e ver seus companheiros em vários estágios de desmembramento. Durante os poucos últimos segundos de vida, o animal desaba na área restrita do estábulo. Todas as quatro vacas cuja morte eu presenciei pulavam freneticamente, futilmente e pateticamente para o alto -- a única direção que não estava bloqueada por uma porta de aço. A morte vem sob a forma de uma vara pneumática que é colocada contra a cabeça e disparada, vara a cabeça do animal e depois é puxada e içada pelo açougueiro,ficando de cabeça para baixo,  enquanto   o animal desmaia ou precisa levar outro disparo. Se alguém pudesse ver o que tem dentro de uma salsicha, jamais comeria uma novamente. Isso se  aplica dez vezes mais, à produção de lingüiça, o cheiro mais violentamente nauseante que jamais senti foi o que vinha dos tanques de fervura da carne para lingüiça.  

 
      ABATE ( Ação ou resultado de abater (matar) animais para consumo.)  A palavra abate, sem dúvida nenhuma, é bem mais simpática que matar. Poderia escrever muitas paginas explicando como é feito o abate dos animais para consumo, mas ficaria muito cansativo para ler. O que posso afirmar é que são todos CRUELMENTE  TORTURADOS, ESFOLADOS, CORTADOS, DEGOLADOS, BICOS CORTADOS, EMPANTURRADOS, VIVOS.

 
      Isso mesmo, eu disse vivos e depois são abatidos de uma forma muito dolorosa, nos matadouros  oficiais, mas a maioria dos matadouros são clandestinos, que usam a marretas, são varias marretadas para o abate.

 
      Em reportagem por um jornal de grande circulação, foi noticiado que encontraram jovens(menores) trabalhando em matadouros públicos de três cidades do interior do Rio Grande do Norte. 


      Cerca de 25 tinham contato direto com as fezes dos animais ao trabalhar no corte de vísceras bovinas. 


“Sugiro a leitura de UMA VISITA NO MATADOURO” e o filme”A CARNE É FRACA,facilmente encontrado no Google. 


     (7)- Jesus que não se utilizava de nada disso e afim de não reduzir o seu contato com o alto, ante o assedio tenaz e vigoroso das forças das trevas, mantinha sua mente límpida e cumpria sua missão com absoluta segurança graças aos longos Jejuns que eliminava todos os resíduos astrais, perturbadores dos veículos intermediários entre os planos espiritual e o físico. É uma pena que as pessoas que se dizem amantes do Cristo (que representa a VIDA), ainda se alimentem da morte com tanta ferocidade. – As churrascarias tipo rodízios de carne tiveram um incremento assustador, mesmo assim não comporta a grande procura, é comum se ver esses estabelecimentos abarrotados,, fila na porta, todos ávidos para devorar as carnes sanguinolentas e não são  “SÓ” Bois, Vacas, Porcos, Frangos e galinhas,também; Avestruz – Cabrito –Capivara -  Codorna -  Coelho – Cordeiro -  Ema – Faizão – Galeto – Gato – Girafa, Impala- Jacaré – Javali – Kudus - Lagarto -Marreco –Ovelhas - Paca –Pato – Perdiz - Peru, Polvo - Queixada – Vitela –viado -  Zebra e outros, são devorados como  gafanhotos exterminam as plantações, tudo bem  friamente (mas bem quentinho)

 
      (8) Padre Marcelo Rossi, participou do programa da TV Globo “Fantástico” e disse o que ACREDITAVA que na Santa Ceia, sem dúvida, foi saboreado,  “Cordeiros assados e um Bom Vinho” por que era tradição da época.”

 
    ( 9)- FRANCISCO CANDIDO XAVIER, nosso líder e grande exemplo,  único que tive o privilégio de conhecer  que cumpriu sua missão de uma forma  divina, que dispensa comentários.       Um dos raros, admirado e respeitado por seres de todas as religiões, amado por todos espíritas.  Entretanto se ele comia “BIFINHOS” seria um defeito dele, no meio de tantas virtudes, pois estaria indo contra as matérias  que divinamente psicografou nos livros abaixo, sempre lembrando palavras sábias  que fazem toda a diferença  “O que estas ligado na Terra, também estarás ligado no céu, o que desligares na Terra, também será desligado no céu”! ...  


    (Livro que o senhor não mencionou) Missionários da Luz, de André Luís, (capítulo IV, página 41). focaliza situações que bem comprovam a importância do vegetarianismo entre os adeptos do espiritismo. 


- A pretexto de buscar recursos protéicos, exterminávamos frangos e carneiros, leitões e cabritos incontáveis. Sugávamos os tecidos musculares, roíamos os ossos. Não contente em matar os pobres seres que nos pediam roteiros de progresso e valores educativos, para melhor atenderem à obra do Pai, dilatávamos os requintes da exploração milenária e infligíamos a muitos deles determinadas moléstias para que nos servissem ao paladar, com mais eficiência. O suíno comum era localizado por nós em regime de ceva, e o pobre animal, muita vez à custa de resíduos, devia criar para o nosso uso certas reservas de gordura, até que se prostrasse, de todo, ao peso de banhas doentias e abundantes. Colocávamos gansos nas engordadeiras que lhes hipertrofiasse o fígado, de modo a obtermos pastas substanciosas destinadas a quitutes que ficaram famosos, despreocupados com as faltas cometidas com a suposta vantagem de enriquecer valores culinários. O quadro das vacas mães, em direção ao matadouro, para que as nossas panelas transpirassem agradavelmente.

 
     Adiante, à página 42  cita parte de um diálogo com uma autoridade técnica do lado de cá: 


- Os seres inferiores e necessitados, do planeta, não nos encaram como superiores generosos e inteligentes, mas como verdugos cruéis.   Confiam na tempestade furiosa que perturba as forças da natureza,mas fogem, desesperados, à aproximação do homem de qualquer condição, excetuando-se os animais domésticos que, por confiarem em nossas palavras e atitudes, aceitam o cutelo no matadouro, quase sempre com lágrimas de aflição, incapazes de discernir, com o raciocínio embrionário, onde começa a nossa perversidade e onde termina a nossa compreensão.
        

Da mesma obra Missionários da Luz, as páginas 135/136 Capítulo ”INTERCESSÃO”, o autor descreve a turba de espíritos famintos que, em lastimáveis condições, se atiravam desesperados aos borbotões de sangue vivo, tentando obter o tônus vital que lhes favorecesse um contacto mais nítido com o mundo físico. 


- Estes infelizes irmãos, que nos não podem ver, pela deplorável situação de embrutecimento e inferioridade, estão sugando as forças do plasma sanguíneo dos animais. São famintos que causam piedade.

 
A cena identifica mais uma das funestas realidades que se produzem devido à  matança do animal, pois as almas ainda escravas das sensações inferiores, que perambulam no Espaço sem objetivos superiores, encontram nos lugares onde se derrama em profusão o sangue do animal os meios de que precisam para consolidar as perseguições e incentivar o desregramento humano. O autor em questão transcreve, em seguida, novo diálogo com o seu interlocutor desencarnado:


 Por que tamanha sensação de pavor, meu amigo? Saia de si mesmo quebre a concha da interpretação pessoal e venha para o campo largo da justificação. Não visitamos, nós ambos, na esfera da Crosta, os açougues mais diversos? Lembro-me de que em meu antigo lar terrestre havia sempre grande contentamento familiar pela matança dos porcos. A carcaça de carne e gordura significava abundância da cozinha e conforto do estômago. Com o mesmo direito, acercam-se os desencarnados, tão inferiores quanto já fomos, dos animais mortos cujo sangue fumegante lhes oferece vigorosos elementos vitais. 


Ficou demonstrado, nessa obra mediúnica, de confiança, que o vício da alimentação carnívora é sinal de inferioridade espiritual; a ingestão de vísceras cadavéricas e a conseqüente adesão ao progresso dos matadouros mantêm a fonte que ainda sustenta a vitalidade dos obsessores e dos agentes das trevas sobre a humanidade terrestre.  O terrícola paga, diariamente, sob a multiplicidade de doenças, incômodos e conseqüências funestas em seu lar, a incúria espiritual de ainda devorar os restos mortais do animal criado por Deus e destinado a fins úteis. 


      CARTAS E CRÔNICAS, DE IRMÃO X , sob o tema “Treino para a Morte”

 
     Comece a renovação de seus costumes pelo prato de cada dia. Diminua gradativamente a volúpia de comer a carne dos animais.   O cemitério na barriga é um tormento, depois da grande transição. O lombo de porco ou o bife de vitela, temperados com sal e pimenta, não nos situam muito longe dos nossos antepassados, os tamoios e os caiapós, que se devoravam uns aos outros.  


     Emmanuel,   o mentor do referido médium, aludindo ao aparecimento e evolução do homem assim se manifesta: 


     Os animais são os irmãos inferiores dos homens. Eles também, como nós, vêm de longe, através de lutas incessantes e redentoras, e são, como nós, candidatos a uma posição brilhante na espiritualidade. 


Não  é em vão que sofrem nas fainas benditas da dedicação e da renúncia, em favor do progresso dos homens. 


Evidencia-se, portanto, através dessas declarações de espíritos credenciados no labor mediúnico espiritista e de vossa confiança, que muito grave é a responsabilidade dos espíritas no tocante à alimentação carnívora. De modo algum ser-lhes-á tolerada pela Lei da Vida, da qual não podem alegar desconhecimento, qualquer desculpa posterior, que lhes suavize a culpa de trucidarem o seu irmão menor! 


     Como o nosso querido Chico Xavier, seguia os passos do Mestre KARDEC,  cito alguns trechos; 

 
     LIVRO DOS ESPÍRITOS, pergunta nº 724 -     , Kardec consultou o mesmo espírito sobre se será meritório abster-se o homem da alimentação animal, ou de outra qualquer, por expiação, ao que o mentor espiritual respondeu: “Sim, se praticar essa privação em benefício dos outros”, evidenciando, portanto, aos espíritas, que há mérito em se deixar de comer carne, pois isto resulta em benefício do animal, que é um irmão menor. Este pode, assim, continuar a sua evolução, estabelecida por Deus, livre da crueldade dos matadouros, charqueadas e matanças domésticas.    A alimentação vegetariana fíca, pois, definitivamente endossada pela doutrina espírita, porque da privação da carne, por parte do homem, este se enobrece e o animal se beneficia. 


No capítulo VI (Da Lei da Destruição)   elimina-se qualquer dúvida a esse respeito, quando Allan Kardec indaga sobre se entre os homens existirá sempre a necessidade da destruição, e o espírito responde que essa necessidade se enfraquece à medida que o espírito sobrepuja a matéria, e que o horror à destruição cresce com o desenvolvimento intelectual e moral. Ora; se o horror à destruição cresce tanto quanto o desenvolvimento intelectual e moral do homem, subentende-se, logicamente, que aqueles que ainda não manifestam horror à destruição também não se desenvolveram moral e intelectualmente; são retardatários no progresso espiritual, pois como “destruição” pode ser também considerada a que é produzida pelo desejo de comer carne, e que demonstra acentuada predominância da natureza animal sobre a espiritual. 


     No final da resposta à pergunta 734, o espírito, embora afirme que o direito de destruição se acha regulado pela necessidade que o homem tem de prover o seu sustento e segurança, faz a ressalva de que o abuso jamais constitui direito! Este conceito final tem relação mais direta com os espíritas e espiritualistas em geral, pois constitui realmente um abuso, perante o sentido mais puro da vida, o fato de que, ante a prodigalidade de frutas, legumes e hortaliças, os homens, já cientes de tal conceito,ainda teimem em devorar os despojos dos seus servidores inocentes.  E os espíritas que houverem compulsado as obras sensatas e progressivas de Allan Kardec tornar-se-ão muitíssimo onerados perante a justiça sideral quando, após terem recebido ensinamentos que pedem frugalidade, equilíbrio, piedade e pureza, contradizem o esforço de se libertarem da matéria prosseguindo no banquete mórbido de vísceras assadas ou cozidas epicuristicamente para o necrotério do estômago! 


O inteligente codificador da doutrina espírita — como que pressentindo, com um século de antecedência, a ignomíriia da destruição dos animais e das aves — inclui na sua obra citada a resposta n° 735,   -  Ratifica-se  que a alimentação carnívora — que é responsável pelas matanças cruéis nos matadouros e charqueadas ou açougues — é produto de uma natureza humana “impiedosa e má”, como afirmou o mentor de Kardec ao se referir à destruição acompanhada de crueldade (752). 


      Pergunta n° 182, do cap. IV, Encarnação dos Diferentes Mundos: - Diz o codificador, em nota pessoal, esclarecendo;  - À medida que o espírito se purifica o corpo que o reveste se aproxima igualmente da natureza espírita. Toma-se-lhe menos densa a matéria; deixa de rastejar penosamente pela superfície do solo; menos grosseiras se lhes fazem as necessidades físicas, não mais sendo preciso que os seres vivos se destruam mutuamente para se nutrirem.  E mais culposa e inferior se torna tal prática entre os espíritas, porque estes já são portadores de uma consciência mais nítida da verdade superior da vida do espírito, ao mesmo tempo em que a adesão ao espiritismo também implica em aumento de responsabilidade moral. 


Riquíssima matéria sobre o assunto pode ser encontrada no Livro “FISIOLOGIA DA ALMA” – RAMATIS- psicografia de HERCÍLIO MAES- Capitulo I.   -   E  muitos outros livros.   


(10) - MEIO AMBIENTE   -“ PECUÁRIA, A GRANDE VILÃ.” A  alimentação  carnívora é a maior vilã do AQUECIMENTO GLOBAL, tanto pelo desmatamento insano dos pecuaristas, como o metano emitido pela digestão dos rebanhos ( puns), a própria respiração dos bovinos, que hoje são superiores aos habitantes humanos, as fezes contaminadoras e a fome, por que um terço dos grãos do mundo vira comida de vaca e a produção de soja, do Brasil, uma das maiores do mundo, é exportada na maioria, para ser dada ao gado. (Resumo texto em Copenhague)

 
"Foi possível observar que o conjunto das emissões procedentes desta atividade [pecuária] corresponde, aproximadamente, à metade das emissões do Brasil", destaca o trabalho, liderado por Mercedes Bustamante, da Universidade de Brasília. -  2,2 gigatoneladas de equivalente do dióxido de carbono emitidas oficialmente pelo Brasil em 2005, segundo dados do ministério brasileiro de Ciência e Tecnologia, aproximadamente 1.055 gigatoneladas correspondem à pecuária.  -     O Brasil possui o maior rebanho bovino do mundo, com mais de 190 milhões de cabeças. (Superior a população)  -  As emissões brasileiras de gases do efeito estufa cresceram 62% entre 1990 e 2005, e mais da metade deste aumento corresponde ao manejo da terra. 



 
A FAO afirma que a respiração dos rebanhos "faz parte de um sistema cíclico biológico". E, pela reconversão do CO2 em compostos orgânicos, não está listada como uma fonte reconhecida de gás-estufa sob o Protocolo de Kyoto.            Mas os autores ressaltam que o gado é "invenção e conveniência humana".

 
Os autores indicam ainda que as terras também seriam melhor usadas caso nelas fosse produzida diretamente comida para os humanos ou biocombustíveis, que poderiam substituir outras fontes de energia.
Goodland e Anhang apontam também que há emissões da pecuária alocadas em outros setores. 


Um exemplo é a criação de peixes e a pesca destinada à alimentação dos rebanhos.  


 Na verdade, se todos fossem vegetarianos, é provável que não houvesse tanta fome no mundo. É que os rebanhos consomem boa parte dos recursos da Terra. Uma vaca, num único gole, bebe até 2 litros de água. Num dia, consome até 100 litros. Para produzir 1 quilo de carne, gastam-se 43 000 litros de água. Um quilo de tomates custa ao planeta menos de 200 litros de água.  -  Sem falar que damos grande parte dos vegetais que produzimos aos animais. Um terço dos grãos do mundo viram comida de vaca.

 
Há quem diga que o problema de comer carne é moral: não teríamos o direito de matar para comer. Mas, se você acha que basta parar de comer carne para acabar com a matança, está enganado. Há muito mais produtos no mercado que incluem animais mortos do que imagina a nossa vã filosofia. 

NÃO É “”SÓ”” PARAR DE COMER “”CARNE””, É TAMBÉM EVITAR O CONSUMO DE ARTEFATOS PROVENIENTES DOS ANIMAIS. -    Para começar, boa parte da indústria de vestuário depende de animais.
O couro é a pele de bichos abatidos. As peles. Para separar o fio de seda, é preciso ferver o bicho-da-seda, etc. 


 Como o snr. vê, a desinformação e a ignorância continuam sendo uma das piores doenças da humanidade


Quando algum religioso vem falar a mim sobre a Bíblia, Jesus, etc., eu logo pergunto: COME CARNE?

 
Se a resposta for SIM, então não tem conversa. Não consigo aceitar que uma pessoa que fale da VIDA se alimente da MORTE e do sofrimento cruel.   -   A meu ver, o ser humano ainda é meio fera e meio homem e precisa urgentemente vencer dentro dele essa fera irracional. - Infelizmente, a CONSCIÊNCIA ainda é privilégio de poucos neste mundo, ai está meu protesto pelo conceito desumano de que A CARNE É NECESSÁRIA PARA UMA VIDA SAUDÁVEL! - Esta afirmação só é válida para os criadores de gado, dos especulares da morte dos mesmos, dos donos dos frigoríficos e de todos aqueles que ainda não aprenderam a AMAR E A RESPEITAR A VIDA COMO ELA MERECE. CHEGA DE MORTE NAS MESAS! - VIVA A VIDA!!!         -   


       "Enquanto os homens massacrarem os animais, eles se matarão uns aos outros. Aquele que semeia a morte e o sofrimento não pode colher a alegria e o amor." -  Pythagoras
“A criação de vacas, bois e porcos é um dos principais destruidores do planeta.  Quando vemos a Amazônia está sendo desmatada pelo “gado de hambúrgueres, isso fica mais óbvio” –PAUL MCCARTNEY-(Ex.Beatle)     -  
-

Tenho certeza que embora tudo isso seja do vosso conhecimento, esse resumo o  sensibilizou. E assim apelo para que o Snr. publique um artigo mais digno de um espírita do vosso porte, a respeito desse tema, para alertar a população e dar força a nossa luta.
Se não for pela espiritualidade! Se não for pelo meio ambiente! Que seja ao menos pela crueldade com animais, que sente dor e ódio. – 


GRATO E UM GRANDE ABRAÇO.


 
Getulio Machado
 



Se os matadouros tivessem paredes
de vidro, seríamos todos vegetarianos!
 (Paul McCartney)
  






Gostou deste site?
Mande um recado pelo
FALE CONOSCO 
Nos Ajude a divulgar 
Twitter 
Facebook 
Enviar por email



43 comentários:

  1. Boa noite
    Estava gostando do artigo até chegar nos últimos parágrafos.
    "Não consigo aceitar que uma pessoa que fale da VIDA se alimente da MORTE e do sofrimento cruel." Senti um enorme preconceito da sua parte ao ler esta frase.
    Não sei se entendi bem:
    Por exemplo, uma pessoa que está se esforçando ao máximo para se melhorar: ela trabalha em prol dos outros, segue as Leis Divinas (o máximo que ela está podendo no momento), acolhe os outros como seus irmãos (humanos ou animais). Mas ele tem um "defeito": comer carne. Explique melhor essa afirmação, fazendo favor? Pois então se a pessoa te trazer 10 qualidades, mas ela te apresentar apenas 1 defeito, significa que ela nem se quer merece sua atenção?
    Por favor! Somos todos seres em evolução. Conheço muitos oradores espíritas e 90% deles comem carne. Se fôssemos ouvir somente as pessoas que não comem carne e ignorássemos o restante de suas qualidades, seremos tão hipócritas quanto esses médiuns "comedores de bifes" que você mencionou.

    muita paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lucas, primeiro gostaria de agradecer o comentário e a questão proposta.
      Vamos tentar responder conforme vemos e conforme atuamos dentro do movimento espirita, isso há mais de 20 anos.

      Vamos a seu questionamento, acredito que vc se refira a Carta enviada ao Simonetti por um de nossos colaboradores.
      vc questiona o seguinte trecho:
      "Não consigo aceitar que uma pessoa que fale da VIDA se alimente da MORTE e do sofrimento cruel."
      Vejamos:
      Quando você diz que uma pessoa se esforça e trabalha em prol dos Outros, há , embora encoberto, um certo especismo/preconceito embutido nisso tudo, nesse "trabalho" todo já que esse Outro é apenas o Outro Humano, não o Outro animal, entende?Porque, a partir do momento que você começa a se envolver com os animais, a ligação entre o que vc come e eles(animais) começa a surgir ,e não leva anos e anos para acontecer o despertar que leva as pessoas a optarem pelo vegetarianismo.
      É sempre mais fácil trabalhar em prol do outro Humano, não há , eu colocaria, esforço em se melhorar até aí, e sim, cumprir com nossa obrigação.
      Comer carne é um defeito moral como qualquer outro até o momento em que desvelamos de onde vem a carne, essa é a grande questão.Todos os oradores que pregam amor, pregam um amor preconceituoso e especista, de amor somente ao próximo humano.
      Eles falam da alma animal porque isso chama a atenção, mas se esquecem de como a carne se transformou em bife e de como o animal desencarnou.
      A relação entre o que você come e o que você fala sobre vegetarianismo,hoje, principalmente dentro do espiritismo, está apavorando as pessoas exatamente porque estão sendo obrigadas a pensar nos animais, coisa que nunca desejaram e muitos nem desejam ainda.
      Quando se fala" não aceito", se diz que não se consegue permitir enxergar como a pessoa pode falar da alma animal e depois tratar vegetarianos com tanto desdem. como os oradores não conseguem se enxergar, ao falar de um amor para uma especie somente e não o praticar com as demais, e sabemos que 90% dos oradores falam e não praticam.
      Não desmerecemos a honra, e deixamos bem claro isso no primeiro artigo, nem a capacidade e conhecimentos dos oradores, só não é possivel aceitar que, com tanto conhecimento, não cheguem eles mesmos a verdade, como tantos espiritas já chegaram.
      Falamos também das pessoas que , dentro dos Centros espiritas querem dar passes, querem irradiar água e cuidar dos animais que ali estão e que mais tarde os devoram. è complicado aceitar isso, que mesmo possuindo 10, 20 qualidades elas sejam especistas com uns e não com outros. não seria melhor o estudo voltado ao assunto antes, a transformação e a partir daí, o trabalho?
      Mas, e se ao invés de animais, tivessesmos crianças na mesma situação? Seria fácil aceitar pessoas de qualidades , que falam o bem, que falam de amor e que prejudicam as crianças? Só porque nos falam de amor?
      Veja que diferenciar situações e espécies, parte de nosso preconceito e de nosso especismo.
      Acreditamos que passou e muito da hora dos oradores mudarem seus discursos especistas, o espiritismo não é somente o que eles dizem, vai muito além disso, por isso insistimos em dizer, não é mais aceitável que eles falem tão bonito quando se trata de alma animal, e que zombem ou ironizem quando se trata de matar animais.
      isso hoje é inaceitável, não desmerecemos suas qualidades nem seu trabalho, mas insistimos que sim, eles necessitam urgentemente trabalhar o que vc chama de defeito, e parara de influenciar pessoas a pensarem como eles,k que não há dor por detrás de um bife, que não há vida e que não há alma, isso eles não podem mais dizer.
      Grande abraço e agradecemos pelo contato, esperamos manter mais diálogos contigo

      Excluir
  2. Acho que o ajudarìamos também, enviando links dos célebres "Terráqueos" e "A carne é fraca" (confesso que não consegui assistir nenhum deles pois não estaria hoje no rol dos encarnados, se o fizesse). Alguns despertam com o canto dos passarinhos, outros precisam de um rojão, depende da sensibilidade auditiva e/ou sensorial.
    Sei que existem outros vídeos persuasivos e realísticos, super necessários para acordar quem precisa deles para isso. Não seria bom para o amigo Lucas e para os animais que esses vídeos chegassem diante de seus olhos para que, mesmo chorando tivesse a chance de, avaliando-os, optar por viver e propagar suas novas convicções? Sei que esses vídeos estão conseguindo remover montanhas de indiferença e insensibilidade nos mais duros corações.
    Existe um livro (maravilhooooooooooooso): Por que me tornei Vegetariano (de Andrea Franco Lopes), com 236 depoimentos sobre essa mudança de comportamento inevitável numa Terra que se propõe a ser NOVA. Editado em 2012, é um bebê ainda, mas quem se encoraja a lê-lo descobre em suas 523 páginas (!) tudo o que precisa para mudar, se quizer. Penso que, assistindo aos vídeos e lendo o livro o irmãozinho estará devidamente equipado para combater ao nosso lado. Tomara!

    ResponderExcluir
  3. Caro Lucas, também agradeço muito, pelo contato.
    Creio que a Simone já explicou com clareza, como lhe é peculiar, a sua dúvida.
    Apenas quero acrescentar, que a aludida frase expressa vários aspectos.
    Por exemplo; Pessoas que falam sobre o Evangelho e dizem, como se diz na gíria, que de certa forma, é bom ter pavio curto, pois é uma maneira de conseguir forças para superar obstáculos, em outras palavras que é benéfico ter pavio curto.
    Ora, é um defeito, e dependendo do grau, é extremamente maléfico.
    Não se pode defender esse defeito e sim combate-lo, como eu literalmente, estou reduzindo-o de uma forma consciente.
    A conscientização do problema ou do defeito é a única arma para elimina-lo.
    Assim sendo, você tem razão, quando diz que 90% dos oradores comem carne e tem suas virtudes, claro, e devem ser respeitados.
    Porem eles que falam da VIDA, não tem o direito de falarem da morte (no caso dos animais) de uma forma dúbia, ambígua. Comer carne é uma forma, como diz Ramatis, de ser um acionista e incentivador da MULTIPLICAÇÃO e PROPAGAÇÃO de açougues, charqueadas, matadouros e frigoríficos, OFICIAIS E CLANDESTINOS, É O PRINCIPAL MANDANTE.
    A pecuária, frigoríficos e matadouros pertencem a um ramo de uma lucratividade astronômica, então defendem e praticam, através de maciças propagandas, a lavagem cerebral, induzindo a todos que se trata de uma atividade benfazeja.
    Vemos porquinhos, vaquinhas, alegres, pulando corda, esperando o momento crucial.
    Quem fala da vida, principalmente o orador espírita, por que todos eles têm esse conhecimento, independente se come ou não carne, devem falar a verdade real da situação, conscientizar o ouvinte e não colaborar com esse massacre.
    Ora, a carne não é encontrada em arvores, ‘’e produto de matança, de sangue correndo.
    Agradeço também a participação da Sandra, e saliento que com muita alegria, participei do livro que ela citou, "Por que me tornei Vegetariano (de Andrea Franco Lopes), com meu depoimento, dizendo que ainda novo na doutrina espírita, parei de comer carne, pelo fato espiritual, pois ainda, não tinha percepção clara, que envolvia a carne. Por isso acho essencial a conscientização do problema "CARNE = MORTE DO ANIMAL..
    Esse é meu ponto de vista.
    Grande abraço fique na paz de Jesus.
    Getúlio L.E.A.C.F.Machado

    ResponderExcluir
  4. Caro Lucas, também agradeço muito, pelo contato.

    Creio que a Simone já explicou com clareza, como lhe é peculiar, a sua dúvida.

    Apenas quero acrescentar, que a aludida frase, expressa vários aspectos.
    Por exemplo; Pessoas que falam sobre o Evangelho e dizem, como se diz na gíria, que de certa forma, é bom ter “pavio curto,” pois é uma maneira de conseguir forças para superar obstáculos, em outras palavras que é benéfico ter pavio curto.
    Ora, isso é um defeito, e dependendo do grau, é extremamente maléfico.

    Não se pode defender esse defeito e, mas sim combate-lo, como eu literalmente, estou reduzindo-o de uma forma consciente.
    A conscientização do problema ou do defeito é a única arma para elimina-lo.

    Assim sendo, você tem razão, quando diz que 90% dos oradores comem carne e tem suas virtudes, claro, e devem ser respeitados.
    Porem eles que falam da VIDA, não tem o direito de falarem da morte (no caso dos animais) de uma forma dúbia, ambígua. Comer carne é uma forma, como diz Ramatis, de ser um acionista e incentivador da MULTIPLICAÇÃO e PROPAGAÇÃO de açougues, charqueadas, matadouros e frigoríficos, OFICIAIS E CLANDESTINOS, É O PRINCIPAL MANDANTE.
    A pecuária, frigoríficos e matadouros pertencem a um ramo de uma lucratividade astronômica, então defendem e praticam, através de maciças propagandas, o tipo lavagem cerebral, induzindo a todos, que trata de uma atividade benfazeja.
    Vemos porquinhos, vaquinhas, alegres, pulando corda, esperando o momento crucial.
    Quem fala da vida, principalmente o orador espírita, por que todos eles têm esse conhecimento, independente se come ou não carne, devem falar a verdade real da situação, conscientizar o ouvinte e não colaborar com esse massacre.
    Ora, a carne não é encontrada em arvores, é produto de matança, de sangue correndo.
    Agradeço também a participação da Sandra, e saliento que com muita alegria, participei do livro que ela citou, "Por que me tornei Vegetariano (de Andrea Franco Lopes), com meu depoimento, dizendo que ainda novo na doutrina espírita, parei de comer carne, pelo fato espiritual, pois ainda, não tinha percepção clara, o que envolvia a carne. Por isso acho essencial a conscientização do problema "CARNE = MORTE DO ANIMAL..
    Esse é meu ponto de vista.
    Grande abraço fique na paz de Jesus.
    Getúlio L.E.A.C.F.Machado

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do seu texto ele é inteligente e racional, os animais são nossos irmãos menores na escala evolutiva devemos respeitar e amar os animais, comer carne é um ato de ignorância um vicio repelente.
    Porem, existe também os sacrifícios de animais nesses centros sujos de macumbas, candomblé e quimbanda.
    O perigo das macumbas, muitas pessoas nada sabem desses perigos. Os Espíritos de Luz ou Espíritos Superiores já mais vão pedir charutos, cachaça, cigarros,sacrifícios de animais e despachos, essas praticas só podem atrair pela sintonia vibratória espíritos desencarnados apegados a matéria e aos vícios terrenos, ou seja, espíritos inferiores e obsessores.Os Espíritos Superiores são Virtuosos em seus ensinamentos, eles procuram moralizar, educar e espiritualizar os seres humanos, incentivando a pratica sincera do bem e das Virtudes. Os espíritos apegados a matéria tratam de assuntos vulgares sem elevação moral, assuntos, como, sorte no jogo, volta da pessoa amada, sorte com as mulheres, melhoria nas finanças, trabalhos para prejudicar desafetos etc. Os Espíritos Superiores já mais vão se manifestar num centro para pedir charutos, cachaça e sacrifícios de pobres animais, isso é ridículo, os animais são nossos irmãos menores na escala evolutiva, devemos respeitar e amar os animais, quem pede esses absurdos são os espíritos da escuridão, cuidado, muito cuidado, eles gostam de enganar as pessoas usando uma linguagem melosa, suave, doce, com palavras bonitas, eles falam macio, tudo para seduzir as pessoas que estão nesses ambientes de baixa espiritualidade. Eles também usam Nomes pomposos, importantes e sedutores para mistificar. Vou deixar uma pergunta, vocês acham que os Espiritos de LUZ vão pedir despachos, cachaça, charutos, sacrificios de pobres animais inocentes??? O ser humano é um Espirito encarnado no mundo terra para evoluir e se melhorar moralmente, ser bom, honesto, correto, trabalhador, sem vicios, cultivar as Virtudes e os valores morais superiores, é seu DEVER, cumprindo com o seu dever moral ele consegue vencer e evoluir.Devemos nos afastar dos ambientes de baixo nivel moral, por que, nesses ambientes perambulam espiritos inferiores e pertubadores. O ser humano é composto de dois elementos Espirito e materia, o Espirito é a Força inteligente o ser pensante, a materia corporal não pensa e nem sente, portanto, se conhecer como Espirito encarnado com Deveres Morais para cumprir já é uma iniciação para as verdades superiores.

    ResponderExcluir
  6. O Vampirismo
    O vampirismo é praticado por espíritos desencarnados que estão apegados a matéria e aos vícios terrenos, eles querem continuar a ter as sensações da vida terrena, portanto, eles vão procurar pessoas (encarnados) no qual eles possam se encostar no perispirito da pessoa e sugar os fluidos vitais, num processo, chamado de Vampirismo psíquico.
    As pessoas que são atacadas, são principalmente, os levianos, os fracos, os viciados, as pessoas que cultivam, maus pensamentos, maus hábitos, maus desejos, essas pessoas são as mais visadas.Uma pessoa criteriosa, de pensamentos elevados e positivos e de Conduta moral reta, sempre consegue repelir esses vampiros psíquicos do plano astral, não havendo sintonia vibratória, os maus espíritos se afastam.
    O Bem repele o mal.
    Nos rituais de sangue ou sacrifícios de animais, encontramos, um tipo mais radical de Vampirismo, os espíritos obsessores vão sugar do sangue os fluidos vitais, é por isso, que nesses centros de macumbas, umbanda e candomblé existe a matança de animais, os espíritos obsessores pedem tais praticas, para poderem sugar os fluidos vitais.
    Esses espíritos são ignorantes, maldosos, vingativos, maliciosos, espíritos que pedem essas coisas, são espíritos apegados a matéria, cuidado para não cair na lábia deles.

    Os Espiritos de Luz nunca vão pedir sacrifícios de animais, velas, charutos, cachaça, despachos.
    O Mestre Allan Kardec, explica em seus Livros, que é pela LINGUAGEM, que vamos avaliar o estado evolutivo dos Espiritos desencarnados.
    Os Espiritos Elevados e Superiores possuem sempre uma Linguagem pura, digna, lógica, e seus ensinamentos visam sempre a melhoria Moral e Espiritual das pessoas, a sua LINGUAGEM é sempre moralizadora, incentivando as pessoas a praticarem o Bem e as Virtudes.
    Os espíritos inferiores(apegados a matéria) possuem sempre uma Linguagem chula, vulgar, trivial, grosseira, pesada, na sua Linguagem se reflete as paixões humanas, como, o ódio, a raiva, a inveja, o fanatismo, o rancor, os desejos de vingança, o apego aos Vicios do fumo, da bebida, da gula, do jogo, das drogas, eles sempre possuem uma Linguagem moralmente suja.
    Portanto, basta avaliar o teor Moral da LINGUAGEM que os espíritos desencarnados usam em suas comunicações mediúnicas.
    Os Espiritos de Luz, jamais vão usar uma Linguagem grosseira, vulgar, trivial, agressiva ou pesada, sua Linguagem reflete o seu estado moral evoluitivo.
    Uma outra questão que eu acho muito importante, os Espiritos Elevados são sempre Lógicos e Racionais em seus ensinamentos, Allan Kardec afirmou o seguinte, qualquer ofensa a Razão e a Lógica denuncia um espírito atrasado.

    Existe os Espiritos embusteiros, mentirosos, hipócritas e mistificadores do plano astral ou mundo espiritual, esses espíritos são maliciosos, usam nomes falsos, importantes e pomposos, para enganar as pessoas e também tentam usar uma Linguagem suave, melosa, doce, para seduzir e enganar, são os falsos profetas do mundo espiritual, para evitar isso, temos que seguir a Orientação de Kardec.

    “ Qualquer comunicação que venha dos espíritos desencarnados tem
    “Que passar pelo crivo severo da Razão e da Lógica, para poder ser aceito.”

    ResponderExcluir
  7. Portanto, quando um espírito se apresenta num centro (reunião mediúnica) pedindo charutos, cachaça, despachos, sacrifícios de animais, vamos concluir, que é um espírito apegado a matéria e aos vícios terrenos, basta analisar o teor moral das coisas que ele fala e pede, e vamos concluir que são espíritos inferiores e atrasados, e muitos deles podem ser maldosos e vingativos, não se deixem iludir.
    Eles falam macio, cuidado.
    O Mestre Allan Kardec fala em seus Livros, que são as imperfeições morais da alma que atraem os maus espíritos, para afastar esses espiritos obsessores, temos que cultivar valores morais positivos, cultivar pensamentos elevados e nobres, ter atitudes corretas e honestas, ter uma Conduta Moral reta, praticar a caridade e a fraternidade, quando a pessoa se eleva no Campo Moral ela vai entrar em Sintonia vibratória com os Espiritos Superiores e os Bons Espiritos, atraindo para si uma assistência espiritual positiva.
    Tudo depende das nossas condições Morais e Mentais.

    Os Espiritos Superiores ou os Mestres da Grande LUZ, falam em suas Doutrinações, sobre a Causa basica das Obsessões e do Vampirismo psiquico, que são. A Cabeça e maõs desocupadas A palavra irreverente A boca maledicente A conversa inútil e futil prolongada A atitude hipócrita O gesto impaciente A inclinação pessimista O apego demasiado a coisas e pessoas O comodismo exagerado A solidariedade ausente O desejo de apreço e reconhecimento Fugir para o álcool ou drogas estupefacientes As paixões exacerbadas Perversões sexuais Crimes Ganância e USURA Maus pensamentos e maus hábitos Vejamos outras Causas morais. Olhos altivos Lingua mentirosa Mãos que derramam sangue inocente Coração que trama projetos iniquos Pés que se apressam a correr para o mal Testemunha falsa que profere mentiras E o que semeia contenda entre irmãos São essas imperfeições morais que atraem os espiritos imundos. O desregramento Moral é a Mãe de todos os vicios, crimes, maldades, falsidade, que perturba e trava a Evolução da Humanidade.

    ResponderExcluir
  8. Olá Wilson

    Gostaríamos de parabenizá-lo pelas explicações que vieram acrescentar muito ao texto e ao blog, uma verdadeira aula de moral, comentários como estes deveriam ser lidos como verdadeiros artigos.
    Agradeço de coração as considerações e esperamos contar sempre com tuas palavras
    Simone

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gostaria de parabenizá-los pelo excelente trabalho com este blog.
    Eu adorei ler este artigo, todavia estou ainda iniciando os estudos de natureza espírita. Assim gostaria de entender uma coisa:
    Já li por aí algumas pessoas defendendo o consumo da carne animal, alegando que "a carne nutre a carne" (Livro dos Espiritos Questão 723).
    Após ler este artigo, percebi que isso é usado como justificativa para continuar matando nossos irmãos menores, entretanto a impressão qud tive a ler está questão no livro, é que o ser humano têm carta branca para continuar comendo animais. Mais uma vez, peço desculpas por minha faltade cconhecimento neste campo. Mas gostaria muito de saber o que vocês têm a dizer a este respeito.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  10. Olá Felipe
    Nós e que ficamos agradecidos pelo seu contato, isso em muito nos auxilia na continuação deste trabalho de esclarecimento.
    Você não deve pedir desculpas pela suposta falta de conhecimento sobre o assunto, todos caminhamos para o conhecimento maior, nós aqui desconhecemos muita coisa ainda.
    Sobre o fato da Carne nutre a carne, tão usada por aqueles que querem defender a morte de animais.
    Temos diversos artigos no blog a respeito deste assunto, mas resumindo:
    Aquele que ainda hoje se escuda por detrás desta frase, esquece um pequeno detalhe que poderíamos traduzir assim:
    O mais bruto se alimenta do mais bruto
    Por quê?
    Porque aquele que possui a vestimenta espiritual(apego) mais pesado materialmente, vai acreditar que necessita de algo material mais pesado para poder sobreviver.
    Não se trata, veja bem , de alegar que vegetarianos são mais evoluídos, mas são menos apegados a alimentação bruta, pois ja despertaram para o fato de que os animais são nossos irmãos em evolução e que, tirando-lhes a vida, atrasamos sua evolução.
    Nos links abaixo vc vai encontrar mais a respeito:
    http://irmaosanimais-conscienciahumana.blogspot.com.br/2013/03/o-espiritismo-e-os-animais-ciencia_11.html

    http://irmaosanimais-conscienciahumana.blogspot.com.br/2013/05/o-espiritismo-e-os-animais-ciencia_13.html

    Aqui na parte espiritismo e alimentação tem mais
    http://irmaosanimais-conscienciahumana.blogspot.com.br/p/artigos.html

    Além desses estamos postando artigos antigos referente ao assunto, assim que estiver pronto(estamos trocando o blog antigo para este), avisaremos.

    Gratos pelo interesse

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Simone!
      Eu quero te agradecer por responder minha questão, acredite se quiser, foi um divisor de águas para mim.
      O que acontece é que anteriormente eu já havia tentado aderir ao vegetarianismo, porém a falta de informação, me fez voltar aos antigos hábitos, me convencendo de que a carne nutre a carne.
      Hoje, com 20 anos parei para pensar se isto realmente era certo, então percebi que havia algo errado com estas conclusões.
      Na procura pela verdade eu procurei vários artigos, até que encontrei este blog, repleto de informações a este respeito. Eu percebi que aqui poderia aprender ainda mais sobre espiritsmo, além do que O Livro dos Espíritos ensina, que é o que estou lendo atualmente, e que talvez eu pudesse finalmente chegar a conclusão sobre essa dúvida sobre o vegetarianismo. Hoje está mais do que claro de que eu tenho que dar este passo, e me tornar um vegetariano, para bem dos que amo (animais), e também para o bem de meu espirito. Simone, li quase tudo que me mandou, só não li ainda a coletânea de artigos do último link.

      Eu realmente agradeço por me orientar para o melhor caminho e serei grato eternamente. Eu mal conseguia dormir, mas agora sei o que é o melhor a fazer.

      Obrigado! :D

      Excluir
  11. Oi Felipe

    Parabéns pela decisão a favor da vida. O inicio as vezes é difícil mais pelos hábitos que temos que desvincular doo que propriamente pelas dificuldades. No Blog já temos um livreto de receitas bem fáceis de serem preparadas, além de um cardápio vegetariano que montamos para mostrar como é possível se re-organizar , já que é uma re-educação e não uma dieta.
    Além disso existem muitos sites hoje e até a revista dos vegetarianos(editora europa) que podem auxiliar na transição.
    Acabamos de publicar, até devido nossa conversa, um artigo antigo sobre "a carne nutre a carne"
    http://irmaosanimais-conscienciahumana.blogspot.com.br/2014/03/a-carne-precisa-da-carne.html
    temos outros, mas semana que vem, em resposta a outro amigo internauta falaremos dos animais selvagens, e podemos, se for o caso, postar outros artigos sobre este assunto.
    O Link do cardápio
    http://irmaosanimais-conscienciahumana.blogspot.com.br/2012/03/cardapio-vegetariano.html

    O link do livro e de outras receitas
    http://irmaosanimais-conscienciahumana.blogspot.com.br/p/receitas-gffa.html

    No mais, o que precisar e no que for possivel que nos auxiliamos,é so falaar
    Mais uma vez obrigado e Parabéns

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações
      Por favor gostaria de saber porque meu comentário foi removido.
      Namastê

      Excluir
    2. Olá Rogério, tem certeza que seu comentário estava neste artigo? Aqui consta que o único comentário removido foi feito pelo autor(por vc mesmo). Outros comentarios seus eu tenho noutros textos Carne e Mediunidade/Carta a Raul Teixeira/E na parte 2 deste mesmo artigo.
      Não costumamos excluir comentários, já que nós mesmos é que os liberamos.
      Grande abraço
      Simone

      Excluir
    3. Saudações
      Desculpe Simone devo ter feito alguma coisa errada. Valeu.
      Namastê

      Excluir
    4. Sem problemas, amigo, nós liberamos os artigos, nosso medo foi ter esquecido de liberar algum, mas estando tudo bem pedimos> continue nos ajudando, pois nos comentários é que muita gente se respalda
      Abraços
      Simone

      Excluir
  13. Que blogue maravilhoso... um presente! Que os Bons Espíritos nos amparem sempre na difusão do vegetarianismo. Se o planeta quer ascender à quarta e quinta dimensões, a matança de nossos irmãos animais tem que parar. Pelo bem do planeta e pelo bem de nossas saúdes!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daniela
      Concordamos contigo em número, gênero grau.
      Seu email nós dá mais fôlego para prosseguir nessa jornada, e nos acalenta o coração.
      Obrigada elas palavras e pela força
      grande abraço
      Simone

      Excluir
  14. Ola Gente de Luz ,e com muita alegria e sastifaçao que envio esta mensagem a voces :voces sao anjo de Luz enviados por Deus oTodo Compassivo,para defenderem os nossos queridos animais ,e diga-se de passagem:que luta desigual,e uma bandeira dificil de ser defendida dado o grau de indiferença de nossos irmaos humanos ,ou que deveriam ser,e da total falta de conhecimento em relaçao ao sofrimento deles,os animais. Muita Paz !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá David
      Grande alegria nos traz sua mensagem, já que nos esforçamos diariamente para transformar as dúvidas de nossos leitores em artigos que possam servir a todos. Vocês são nossa luz em meio a escuridão que criam ao nosso redor, dado o teor de muitos artigos.
      Acreditamos que essa indiferença jamais irá se acabar se não formos francos,se não mexermos com aqueles que tem força para tornar essa luta desigual, por isso contamos com todos vocês para nos trazer essa força e esse incentivo.
      Agradecemos de coração
      Grande abraço
      Simone

      Excluir
  15. Oi pessoal,este blog é um presente de Deus e voces também!Defender os animais tem sido para mim o maior desafio,pois e uma bandeira muito difícil de ser defendida!E o que mais me espanta é ver muitos espíritas indiferentes a este assunto, que ao meu ver é de suma importância ,muitas vezes eu penso que sao cegos guiando cegos!Tamanha ignorância em relaçao ao sofrimento dos nossos queridos animais!Que O Todo Compassivo os abençoe e fortaleça esta corrente de Amor!! Muita PAZ!!!!! Dalva :)


    ResponderExcluir
  16. Olá Dalva

    Você nem imagina o quanto suas palavras nos dão força para continuar nesta batalha, que não é fácil para ninguem, sobretudo quando envolve religiosos que usam das palavras dos livros para esconder a morte de milhares de animais diariamente.
    Nosso intuito é esclarecer as dúvidas de muitos leitores para que combatam bravamente e pacificamente as palavras que são repetidas anos seguidos de que os animais sao necessários a alimentação.
    Agradecemos de coração suas palavras e desejamos muita força emuita luz para você, para que você possa , em sua luta, também iluminar os olhos e os corações desses cegos morais
    grande abraço
    Simone

    ResponderExcluir
  17. Mandou Muito Bem... a verdade parece não impactar o dispositivo que a mente hipócrita se firma.
    artigo maravilhoso. o documentário no youtube chama-se terraquios quem terá coragem de ver?

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  19. Que alívio foi ler essa postagem. Kardec nos ensina a colocar tudo no crivo da razão e da ciência, e ao colocar a questão do consumo de carne, fica obvio que tudo tem se encaminhado para a abolição da escravidão e morte dos animais. É mais do que comprovado hoje em dia que o homem independente de quem seja, não necessita de nada de origem animal para sobreviver e viver com saúde. Cada vez mais a ciencia demonstra o quanto mal a carne causa em nosso organismo. Evolução e consumo de outro irmãos nosso, são caminhos opostos. Alguém em sã consciência conseguiria imaginar que se Jesus encarnasse em nosso meio nos dias de hoje iria se alimentar de nossos irmãos? É obvio que não. Jesus certamente seria o maior dos veganos.
    Realmente, podem existir espíritos evoluidos encarnados que se alimentam de carne ainda, como foi o caso do Chico e isso na época dele, mas estamos vendo que cada vez mais crianças estão rejeitando totalmente comerem outros seres vivos, ou seja, é a grande dica para qual rumo o planeta se dirige é através das crianças que estão vindo. Carne = provas e expiações. Veganismo = regeneração.
    Uma falha gravíssima que eu vejo no meio espírita hoje em dia é exatamente a total indiferença com relação ao sofrimento dos animais. O amor ao próximo tem que ser a todo o teu próximo e não somente ao homem. Amar a Deus é amar ao próximo e não se ama a Deus e a teu próximo devorando o teu próximo. E alem do fato muito bem ressaltado do sofrimento inimaginável que impomos aos animais para satisfazer nosso paladar. O Sr. Simoneti ressalta que o sofrimento natural é necessário e útil ao animal para sua evolução. Concordo totalmente pois a doutrina nos demonstra isso de forma clara. Porém o que ele não ressalta é que o sofrimento que impomos a eles nos campos de concentração que construimos pelo mundo todo não é nem um pouco natural. Industrializamos o "cuidado" com a criação de Deus. Fazenda de criação, frigoríficos e etc, são abominações contra as leis de Deus. Infelizmente o movimento espírita ainda não reconhece o fato de que grande parte do mal, da destruição que os homens praticam entrei si, é um reflexo direto não somente das consequências de nossos débitos para com os homens, mas também dos nosso débitos com esses nossos irmãos menores.Sei que a doutrina é livre de imposições, mas ela tem como obrigação proclamar a verdade, e a verdade sobre a carne é algo que incomodo a grande maioria, por isso é posta de lado pelo movimento espirita. Alguém que conhece a doutrina, pode acreditar que 58 bilhões de seres inocentes sendo todos eles torturados a vida toda e ao final mortos de forma horrível não trará consequências espirituais e físicas gravíssimas ao planeta?
    A nuvem negra que vários espíritos relatam englobar o nosso planeta, grande parte dessa nuvem, sem dúvida é formada pelos gritos agonizantes de 58 bilhões de criaturas que são mortas todos os anos. Dizem que a psicosfera do planeta está mais pesada hoje em dia porque somos 7 bilhões de pessoas no planeta sofrendo das mais variadas formas. Mas 7 bilhões não é nada comparado aos 58 bilhões de animais que sofrem todos, sem exceção de nenhum.
    O movimento espírita, como tudo aquilo que o homem põe a mão, está correndo sério perigo por causa do maior inimigo do homem. O orgulho. O egoísmo, o especísmo. É por orgulho e egoísmo que o homem ainda consente em torturar e matar bilhões de seres todos aos anos para satisfazer seu paladar.
    E o mais triste é que milhares de espíritas que deveriam ter mais compaixão pelos animais por todo o conhecimento que a doutrina lhes trouxe, dentro de pouco mais de um mês, estará comemorando o nascimento de Jesus, o amor encarnado, com um baita peru de natal. Afinal, a carne nutre a carne.
    Como diz Paulo em 2 Coríntios 3:6: A letra mata, mas o espírito vivifica. A letra mata literalmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma vez parabéns pela lucidez Murilo, gostaria de dividir seus comentários e estamos montando um artigo com eles, para que todos possam ler e raciocinar a luz da verdade
      Grande abraço
      Simone

      Excluir
    2. Olá Simone. Quem tem que receber os agradecimentos são vocês que com grande força de vontade e grande coragem estão demonstrando claramente essa grande contradição que existe no meio espírita e expondo esses Fatos sobre nossos irmão animais. Não creio que meus comentários sejam bons o suficiente a ponto de se montar um artigo com eles. Agradeço novamente o alívio que esse site com essas postagens me trouxe, pois vemos nos comentários que muitos pensam igual. Estou a disposição para qualquer colaboração real que eu possa dar de minha parte.
      Abs.

      Excluir
  20. Olá!
    Atualmente quase tudo é de origem animal, como foi falado: as roupas, calçados etc. Como fugir disso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tem uma alternativa a lã por exemplo, chama-se acrílico e geralmente á mais barato

      Excluir
  21. Olá Patricia,
    O primeiro passo é se tornar vegetariano, e buscar em varios sit5es, produtor que não possuem qualquer origem animal que vai de alimentos e cosméticos a roupas e calçados.Se não pudermos ser 100% vegs, ao menos , ao menos saberemos que estaremos fazendo o nosso melhor.

    ResponderExcluir
  22. Bom dia!!! Descobri minha vida depois de ler esse texto ahhahaa sou vegetariana e muitos religiosos dizem para mim que "não é o que entra pela boca que contamina o homem, e sim o que sai dela" e eu sempre fiquei meio confusa sobre isso... mesmo tendo certeza o quanto é erroneo o habito de comer carnes mas nunca pude explicar como essa frase estava errada... e agora quem escreveu este artigo fez uma bela reflexão!! Quero parabenizar o autor do artigo e o dono do blog! Amar e respeitar o próximo sempre!! Que possamos passar esse conhecimento para muitos

    ResponderExcluir
  23. Poxa tinha escrito um comentário bem legal sobre esse artigo!! Mas deixo aqui meus parabéns pelo autor do texto e dono(a) do blog... Muitas vezes ouvi pessoas justificando o consumo da carne dizendo que o que entra pela boca não contamina, com essa explicação hoje compreendo muio bem como essa frase está mal interpretada. Que possamos passar esse conhecimento sobre como é errado nos alimentarmos de nossos irmãozinhos!!! Luzzzzz

    ResponderExcluir
  24. texto lúcido vindo do meio espírita, que tão pouco fala da importância vital do vegetarianismo-veganismo; entretanto os espíritas sempre tratam os animais não-humanos como seres inferiores, chamando-os de irmãos menores; não estamos dizendo que os homens e mulheres devem agir como os outros animais, mas que simplesmente tomem conhecimento de que somos animais da natureza também, e para desgosto de muitos, sem um papel mais importante que os outros seres vivos. vida é vida, enfim. tudo o que se faz gera consequências, não pensemos ingenuamente que a lei de ação e reação só funciona entre os seres humanos, pois seria tenebroso... espero apenas que os animais não-humanos tenham tanta compaixão quanto possível pela raça humana, já que tratar com os meus semelhantes é mais difícil do que sintonizar com aqueles que sofrem a violência, a exploração e a dor que os carnistas infligem a eles...

    ResponderExcluir
  25. Ola Jaqueline
    Verdade , mais barato e mais quentinho também.
    Grande abraço
    Simone

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pelo blog,tentei ver o filme Terráqueos há alguns anos atrás,fiquei extremamente chocada e revoltada com a raça humana,mas pelo menos me fez parar de comer carne.Como temos coragem de erguer os olhos para o alto e achar que somos dignos de Deus fazendo tanta maldade?Ainda temos um caminho muito longo a percorrer.

    ResponderExcluir
  27. Sabemos que as populações forçadas a se alimentarem com uma dieta pobre em proteínas, mas com alto teor de carboidratos por muito tempo, acabam lamentavelmente sofrendo de problemas vários, tais: cirrose hepática, pelagra, beribéri, kwashior-kor (doença tropical que atinge crianças, causada por insuficiência de proteínas na alimentação. Esta é a denominação nativa em Gana) e outras mais causadas pela deficiência de proteínas.Não é porque uma pessoa come carne que tem menos caráter que a que não come. Muito bacana quem tem recursos financeiros para ter uma vida saudável e equilibrada sem carne para si e para seus bebês e adolescentes. Só não venham julgar quem não pode ou não quer fazer isso. Até Jesus comia proteína animal. Seus jejuns não era exclusivos de carne, nunca foram! E SIM, o que "não é o que entra pela boca que contamina o homem e sim, o que sai dela, vindo do seu coração". E o que vejo saindo do coração de alguns é ÓDIO E INTOLERÂNCIA, principalmente no fim do artigo(fiquei muito triste ao ler o final)... Outra coisa, é ridículo, quiça infantil, comparar a carne, que é um ALIMENTO riquíssimo em proteína, vitaminas e sais minerais, com VENENO, ÁLCOOL, FUMO e MACONHA. Meu Deus.....Chego a ter a sensação de estar vendo uma criança MIMADA do primário fazendo birra para defender seu ponto de vista egoísta e egocêntrico. Não sou contra o vegetarianismo. Tenho certeza que o Espírito do homem caminha, pela Evolução, para isso. Mas não julguem quem não o pratica nessa fase evolutiva. Antes fazer jejum de ÓDIO, EGOÍSMO, RANCOR E INTOLERÂNCIA do que de carne. Beijos no coração, que Jesus remova o fel da INTOLERÂNCIA em todas as nossas consciências.

    ResponderExcluir
  28. Amigo Anonimo, ficamos sempre felizes com criticas pois é o que movimenta nosso trabalho.
    Primeiro queremos dizer que para ser vegetariano não é necessário Recursos Financeiros abastados tal como vc propõe, a alimentação vegetariana é bem mais econômica do que a alimentação a base de carne e vc confirma isso no paragrafo inicial ao colocar que " populações forçadas a se alimentarem com uma dieta pobre em proteínas", ou seja quem realmente não tem poder econômico para comprar o animal morto(carne) ficaria doente.Outra coisa, que não ocorre na carta acima é o julgamento , pois se assim fosse, nos também poderíamos, e no caso aqui com mais clareza, dizer que vc está nos julgando porque acredita que julgamos quem mata um animal para comer. Eu acredito que sua carta não seja um julgamento, correto? Nós também vemos, aqui mesmo em sua critica uma grande intolerância com a resposta da Carta, já que vc apoia o que Simonnetti disse e é contra o que o Getúlio brilhantemente respondeu.Para ver que intolerancias partem dos dois lados.Mas eu , como disse, recebo as criticas com muito carinho e pode ver que posto e respondo a todas com a mesma dedicação que foram escritas." a ideia de que , não é o que entra pela boca que contamina, deveria ser revista e melhor compreendida por quem a cita e por todos, pois se assim fosse, poderiamos tomar veneno que não nos faria mal algum, ou drogas, como vc colocou e nada nos afetaria, o que entra pela boca faz sim muito mal, pois tal como o peixe, o homem morre pela boca, tanto que a grande maioria das doenças que citou não ocorrem apenas pela falta de proteinas, mas pelo excesso delas.Tambem vemos carnivoros vertendo odio, vertendo inveja, e egoismo diante de vegetarianos, mas isso não me incomoda, porque as pessoas temem o que não conseguem ser.Se somos vegetarianos, é bom deixar claro que não o fazemos por egoismo, penando em nós mesmos, mas o fazemos pelo bem e pelo amor que temos por esses irmãos que os carnivoros chamam apenas de proteina animal.e mais uma vez parafraseando vossas palavras:
    que Jesus remova o fel da INTOLERÂNCIA em todas as nossas consciências
    O quanto antes melhor para seres humanos e animais;
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  29. Esqueci, agradecemo imensamente a critica Anonimo, e te enviamos um link para que possa começar a estudar melhor a ideia que citou acima, de que não é o que entra pela boca que contamina.

    http://irmaosanimais-conscienciahumana.blogspot.com.br/2014/02/o-que-contamina-o-homem.html

    " Cada pedaço de carne que comemos é uma bofetada na cara manchada de lágrimas de uma criança com fome"
    Philip Wollen

    ResponderExcluir

Comente; Sugira; Critique; Trabalhamos a cada dia para melhorar o Blog Irmãos Animais - Consciência Humana